Quer saber mais?

Preencha o formulário que retornaremos em breve

Nós entramos em contato

Preencha o formulário que retornaremos em breve

Procedimentos


Impotência sexual

Compartilhe

Apesar de nomenclaturas como impotência sexual e ereção fraca ainda serem muito utilizados, disfunção erétil é a forma correta de nomear a incapacidade de obter uma ereção firme o suficiente para o sexo com penetração.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP em 2019, a disfunção erétil atinge cerca de 45% dos brasileiros. Mesmo assim, procurar um tratamento para impotência sexual segue sendo motivo de vergonha para a maioria dos homens.

Impotência tem cura?

Sim, se o médico avaliar que o seu caso é realmente de disfunção erétil, há uma grande variedade de tratamento para impotência. O importante é consultar um especialista para que ele indique o tratamento correto, já que as causas podem ser diversas, como idade, hábitos e impotência masculina psicológica.

Tratamento para impotência masculina

Algumas das opções de tratamento para um homem impotente são: medicações orais e injetáveis, terapia com Plasma Rico em Plaquetas (PRP), bombas penianas, cirurgias, implantes e terapia com ondas sonoras de baixa intensidade.

Saiba mais sobre algumas delas a seguir.

Medicação orais

Esse é um tratamento para disfunção erétil de sucesso para muitos homens. Os medicamentos mais conhecidos no mercado aumentam os efeitos do óxido nítrico - uma substância química natural que relaxa os músculos no pênis. Isso aumenta o fluxo de sangue e permite-lhe obter uma ereção em resposta à estimulação sexual.

Antes de tomar qualquer medicamento para disfunção erétil, incluindo medicamentos que não exigem receita, suplementos e remédios à base de plantas, é essencial obter a autorização de um médico de confiança.

Medicação injetável

Nesse método, uma agulha fina é utilizada para injetar alprostadil (Caverject Impulse, Edex) na base ou no lado de seu pênis. Cada injeção geralmente produz uma ereção que dura cerca de uma hora.

Uma vez que a agulha utilizada é muito fina, a dor no local da injeção é geralmente pequena. Os efeitos secundários podem incluir sangramento no local da injeção, ereção prolongada (priapismo) e formação de tecido fibroso no local da injeção.

Bomba Peniana

Esse dispositivo de ereção à vácuo consiste em um tubo oco com uma bomba manual ou elétrica. O pênis é colocado dentro do tubo, e, em seguida, a bomba é usada para sugar o ar no interior do mesmo. Isso cria um vácuo que puxa o sangue para o pênis,  levando à ereção.

Após atingir a ereção, o homem escorrega um anel de tensão em torno da base de seu pênis para segurar o sangue e mantê-lo firme. Só então o dispositivo a vácuo pode ser retirado. A ereção normalmente dura o tempo suficiente para um casal ter relações sexuais. Após a transa, o anel de tensão deve ser retirado.

É importante lembrar que bombas disponíveis em anúncios de sexo podem não ser seguras ou eficazes. Por isso, seu médico pode recomendar ou prescrever um modelo específico que atenda às suas necessidades e que seja feito por um fabricante de qualidade.

P-Shot: Terapia com PRP (Plasma Rico em Plaquetas)

O PRP é utilizado com sucesso há alguns anos na área de ortopedia e medicina esportiva dos EUA. Rapidamente se tornou também um dos métodos de tratamento mais eficazes para disfunção erétil.

Baseado na terapia PRP, o P-Shot consiste em retirar, do sangue do paciente, o plasma rico em plaquetas para injetá-lo em seu pênis. Assim, por meio das próprias células presentes no sangue do paciente, há um crescimento dos tecidos penianos e, consequentemente, uma melhora das ereções.

Além da disfunção erétil (DE), o procedimento PRP também pode ser usado como alternativa em casos de Líquen Escleroso, Doença de Peyronie, Aumento do Pênis e Função Sexual Geral, como desempenho e aprimoramento do orgasmo.

Não se esqueça: a impotência sexual tem solução! Consulte um médico especialista.
 

Hubspot: