A Disfunção Erétil é um fator de risco para Transtorno Depressivo Maior, de acordo com o novo estudo
07 de janeiro de 2022

A Disfunção Erétil é um fator de risco para Transtorno Depressivo Maior, de acordo com o novo estudo

Compartilhe

Pesquisas anteriores demonstraram uma associação entre Disfunção Erétil (DE) e depressão. Às vezes, as pessoas experimentam transtornos do humor, como depressão ou ansiedade, quando enfrentam outros diagnósticos médicos desafiadores. Como a função sexual pode desempenhar um papel importante na qualidade de vida de um indivíduo, faz sentido intuitivamente que a disfunção sexual possa estar ligada a sintomas depressivos.

 

No entanto, a maioria dos estudos até o momento examinou a associação entre as duas condições por meio de pesquisas de sintomas depressivos, em vez de usar um diagnóstico oficial de depressão clínica, chamado Transtorno Depressivo Maior (TDM). Além disso, embora a ligação entre DE e depressão seja evidente, ainda não está claro se a DE pode causar depressão, a depressão pode levar à DE ou existe uma relação bidirecional entre os dois.

 

Para obter mais informações sobre essa dinâmica única, os pesquisadores de um estudo recente analisaram os dados eletrônicos dos registros de saúde de aproximadamente 65.176.808 pacientes em todo o mundo, criando três coortes distintas para fins de comparação.

 

1. A primeira coorte compara homens com DE contra homens sem DE.

2. Homens com DE tratado por inibidores da fosfodiesterase-5 (PDE5i, ou medicamentos orais para DE) foram comparados aos homens com DE não tratado na segunda coorte.

3. Na terceira coorte, homens com DE tratado por prótese peniana foram comparados aos homens com DE não tratado por prótese peniana.

 

 

Um total de 413.048 homens com DE e 15.801.832 homens sem DE foram incluídos na análise da primeira coorte. Como os autores previram, os homens com DE tiveram taxas mais altas de outros problemas de saúde física e mental do que aqueles do grupo controle. Além disso, os homens com DE eram significativamente mais propensos a serem diagnosticados com TDM do que os homens sem DE.

 

A segunda coorte consistiu em 110.654 homens com DE tratados com PDE5i e 155.239 homens com diagnóstico de DE, mas sem registro de tratamento com PDE5i, dispositivo de ereção a vácuo, injeção intra-cavernosa ou prótese peniana. Após controlar as variáveis conhecidas por estarem associadas ao TDM (como idade, etnia, raça e outras condições crônicas), os pesquisadores descobriram que os pacientes tratados com PDE5i tinham um risco significativamente reduzido de desenvolver TDM do que os pacientes não tratados.

 

Finalmente, os 4.342 homens com DE tratados por prótese peniana na terceira coorte mostraram um risco menor de TDM do que os 409.513 homens com DE, mas sem prótese peniana.

 

Embora o grande tamanho da amostra e o alcance global sejam pontos fortes deste estudo, não é possível tirar conclusões sobre a relação causal entre DE e TDM com base nesses resultados. Os autores reconheceram que este estudo carecia de informações sobre a gravidade da condição e os fatores socioeconômicos que poderiam influenciar os resultados da saúde, e existem muitas variáveis confusas para fazer uma declaração definitiva sobre como a DE e o TDM estão relacionados.

 

Independentemente disso, foi estabelecida uma associação entre DE e TDM, e os homens que procuram tratamento para DE parecem ter taxas mais baixas de TDM. Como tal, os indivíduos que estão lutando com a DE devem se sentir habilitados a conversar com seu médico sobre possíveis opções de tratamento. Também existem profissionais e recursos de saúde mental disponíveis para aqueles que sofrem de depressão ou ansiedade, relacionados ou não à função sexual.

 

 

Fonte: SMSNA

 

 

Leituras sugeridas:

Disfunção Erétil

Identificar e Prevenir Problemas no Pênis

O Órgão Genital do Homem Muda à Medida que Envelhece?

- O Papel da Mente nas Ereções e na Disfunção Erétil

Indicação para Aumento Peniano

Efeitos do confinamento na função sexual durante o COVID-19

O que é o encolhimento do pênis e por que isso acontece?

Estudo aponta ligação entre Covid-19 e disfunção erétil

Qual é a diferença entre ansiedade de desempenho sexual e disfunção erétil?

Como a obesidade pode afetar minha vida sexual?

Saúde do Homem: Disfunção Erétil, Hipogonadismo e Diabetes Tipo 2

Homens Jovens e Disfunção Erétil

Estudo brasileiro explica como alcoolismo pode levar à disfunção erétil

Como controlar a ansiedade de desempenho e a disfunção erétil psicogênica?

Exercícios que podem ajudar os homens a superar a Disfunção Erétil ou a Ejaculação Precoce

Plasma Rico em Plaquetas (PRP) para Disfunção Erétil