Como os distúrbios do assoalho pélvico afetam a saúde sexual?
23 de dezembro de 2021

Como os distúrbios do assoalho pélvico afetam a saúde sexual?

Compartilhe

O assoalho pélvico é um grupo semelhante a uma rede de músculos, ligamentos e tecidos conjuntivos na base da pelve que mantém os órgãos pélvicos no lugar. Os órgãos pélvicos incluem bexiga, uretra, intestinos e reto (para homens e mulheres), próstata (para homens) e útero, colo do útero e vagina (para mulheres).

 

Um distúrbio do assoalho pélvico pode ocorrer quando os músculos do assoalho pélvico ficam enfraquecidos ou danificados e não conseguem sustentar os órgãos pélvicos com a mesma eficácia. Por outro lado, os músculos do assoalho pélvico podem ficar encurtados e excessivamente tensos, o que pode resultar em prisão de ventre, urgência urinária, dor pélvica e/ou sexo dolorido. Os distúrbios do assoalho pélvico mais comuns associados a músculos do assoalho pélvico enfraquecidos são incontinência urinária (perda de urina), incontinência fecal (perda de fezes) e prolapso de órgão pélvico (uma condição em que um órgão pélvico cai de sua posição normal na vagina ou reto).

 

Para saber mais sobre fisioterapia peniana, baixe nosso ebook: "Revisão de Literatura Atualizada de Fisioterapia Peniana"

 

 

Os distúrbios do assoalho pélvico são especialmente prevalentes em mulheres porque a gravidez e o parto são fatores predisponentes, mas os homens também podem ser afetados por essas condições. Estima-se que uma em cada três mulheres sofrerá de um distúrbio do assoalho pélvico durante a vida. Além disso, distúrbios do assoalho pélvico podem ocorrer com frequência em mulheres trans que se submeteram a vaginoplastia profunda. Nesta cirurgia de afirmação de gênero, a profundidade vaginal é criada através do assoalho pélvico, o que pode tornar a dilatação e penetração vaginal difícil ou dolorosa.

 

Dado que o assoalho pélvico suporta importantes órgãos reprodutivos e outros órgãos próximos, é compreensível que um distúrbio do assoalho pélvico possa afetar o funcionamento sexual de um indivíduo. Na verdade, muitos estudos demonstraram uma associação entre distúrbios do assoalho pélvico e disfunção sexual. Devido à natureza multifacetada da sexualidade, não é possível apontar a disfunção do assoalho pélvico como a causa primária de qualquer disfunção sexual. No entanto, a seguir estão algumas das maneiras pelas quais os distúrbios do assoalho pélvico estão relacionados a problemas sexuais.

 

 

Dispareunia (relações sexuais dolorosas)

 

Foi demonstrado que os distúrbios do assoalho pélvico estão associados a dispareunia ou relações sexuais dolorosas. Em particular, o prolapso do órgão pélvico é frequentemente associado à dor durante o sexo porque o órgão pélvico mal posicionado e/ou a secura do tecido saliente podem tornar a penetração dolorosa ou desconfortável. No entanto, em casos de prolapso leve, muitas pessoas continuam a desfrutar de relacionamentos sexuais satisfatórios sem sentir dor ou outras mudanças indesejáveis.

 

Os músculos do assoalho pélvico excessivamente tensos (ou hipertônicos) são uma causa comum de dor associada à relação sexual. A penetração pode se tornar um desafio quando esses músculos estão muito tensos e incapazes de relaxar. Por exemplo, mulheres com vaginismo experimentam espasmos involuntários dos músculos do assoalho pélvico em resposta à penetração vaginal, o que pode tornar a relação sexual vaginal, a inserção do tampão e os exames ginecológicos difíceis e dolorosos.

 

 

Desejo e excitação sexual reduzidos

 

Os sintomas de distúrbios do assoalho pélvico estão significativamente associados à redução do desejo e da excitação sexual. Essa associação pode ser devida a vários fatores. Mulheres com prolapso de órgão pélvico podem se preocupar com a aparência de sua genitália durante a relação sexual se o órgão prolapsado estiver protuberante, levando a uma redução no prazer e desejo sexual. Pessoas que sofrem de incontinência urinária ou fecal podem se preocupar com vazamento de urina ou fezes durante a atividade sexual. Certamente, sentir dor durante o sexo relacionada a um distúrbio do assoalho pélvico pode causar ansiedade relacionada ao sexo em um indivíduo, resultando em uma diminuição do desejo e da excitação também.

 

 

Orgasmos menos frequentes

 

Os músculos do assoalho pélvico desempenham um papel importante nos orgasmos. Os músculos do assoalho pélvico saudáveis ??permitem orgasmos mais fortes e duradouros, e os músculos do assoalho pélvico enfraquecidos podem prejudicar a capacidade de um indivíduo de atingir o orgasmo ou experimentar a mesma qualidade de orgasmo que tinham antes. A pesquisa mostrou uma associação entre distúrbios do assoalho pélvico e orgasmos infrequentes ou menos frequentes.

 

 

Prevenção e Tratamento

 

Embora os músculos do assoalho pélvico enfraquecidos se tornem mais comuns à medida que os indivíduos envelhecem, os distúrbios do assoalho pélvico não são uma parte inevitável do envelhecimento. Os profissionais de saúde recomendam manter um peso corporal saudável, evitar a constipação comendo alimentos ricos em fibras e (para aqueles com assoalho pélvico enfraquecido) fazendo exercícios para o assoalho pélvico, como os de Kegel, para manter os músculos fortes. Se você tem um distúrbio do assoalho pélvico ou está em risco de desenvolvê-lo, pode ser benéfico consultar um uroginecologista ou um especialista em fisioterapia do assoalho pélvico.

 

Fonte: ISSM

 

 

Leia também:

Exercícios que podem ajudar os homens a superar a Disfunção Erétil ou a Ejaculação Precoce

Maiores dúvidas sobre a Cirurgia de Aumento Peniano

 - 10 Formas de se sentir satisfeito com seu pênis

Como seu pênis muda conforme você envelhece

Exercício físico afeta os níveis de testosterona?

Como o câncer de pênis afeta a função sexual e a qualidade de vida?

Homens, mulheres e problemas sexuais ao longo da vida

Identificar e Prevenir Problemas no Pênis

Curvatura Peniana

Cirurgia Intima Masculina

O que é o encolhimento do pênis e por que isso acontece?

O Órgão Genital do Homem Muda à Medida que Envelhece?

Insatisfação com o Tamanho do Pênis

Cuidados com a Saúde Íntima no Verão