Aplicativos Móveis de Treinamento para Homens com Ejaculação Precoce. Estudo Piloto.
20 de julho de 2020

Aplicativos Móveis de Treinamento para Homens com Ejaculação Precoce. Estudo Piloto.

Compartilhe

As intervenções de saúde fornecidas por smartphone permitem que os pacientes acessem serviços sob demanda quando necessário, melhorando a motivação e a conformidade. No entanto, o uso de aplicativos móveis de saúde tem sido pouco explorado na medicina sexual.


Alvo


Avaliar os efeitos da integração do tratamento psicológico para a Ejaculação Precoce (EP) com um aplicativo de treinamento móvel que oferece exercícios terapêuticos no smartphone do paciente.

 

Saiba mais sobre Ejaculação Precoce

 


Métodos


Este estudo compreendeu 35 homens heterossexuais com EP psicogênica primária (idade média de 34 anos). Todos os pacientes entraram em um ciclo de 15 sessões de psicoterapia psicodinâmica integrando terapia comportamental, cada uma com duração de aproximadamente 45 minutos. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em 2 grupos, cada um deles realizando exercícios diários de casa (exercícios de fisioterapia para reforçar os músculos do assoalho pélvico e exercícios cognitivos para distanciar-se da insuficiência sexual). O primeiro grupo (15 pacientes) recebeu apenas instruções verbais e impressas (tratamento convencional), enquanto o segundo grupo (17 pacientes) experimentou os exercícios com orientação do aplicativo móvel (app). Nos dois grupos, os exercícios começaram após a sétima sessão. Os pacientes foram aconselhados a realizar os exercícios 3 vezes ao dia por 3 meses.

 


Medidas de saída principais


As principais medidas de desfecho foram a Ferramenta de Diagnóstico de Ejaculação Precoce (FDEP) e o Perfil de Ejaculação Precoce (PEP).

 


Resultados


A análise dos dados revelou melhorias significativas pré-pós nas pontuações Ferramenta de Diagnóstico de Ejaculação Precoce e Perfil de Ejaculação Precoce para o grupo de app em comparação com as do grupo convencional. A frequência de pacientes com condição sem EP para o grupo aplicativo após o tratamento foi significativamente maior do que a frequência de pacientes com condição sem PE para o grupo convencional.

 


Conclusão

 

Até onde sabemos, este é o primeiro estudo de EP incluindo um aplicativo no protocolo clínico. Os resultados deste estudo piloto suportam a viabilidade clínica de um aplicativo de treinamento móvel que oferece exercícios terapêuticos no smartphone do paciente. Além disso, os dados coletados sugerem que o uso do aplicativo leva a melhores resultados do que a abordagem convecional para melhorar as habilidades comportamentais do controle ejaculatório e a autoconfiança sexual em um tratamento de psicoterapia previamente validado para EP. Especificamente, o grupo de aplicativos melhorou mais do que o grupo convencional, tanto em termos dos resultados clínicos do FDEP quanto do PEP.


Uma possível interpretação dos resultados é que o suporte recebido pelo aplicativo de treinamento facilita a compreensão e o cumprimento dos exercícios prescritos em comparação com as instruções verbais e impressas usadas no tratamento convencional, levando a efeitos benéficos mais fortes. Também é possível que a mera disponibilidade do aplicativo tenha um efeito positivo nos pacientes.


Este estudo piloto tem limitações, incluindo um pequeno tamanho inicial da amostra, uma atribuição de grupo não cego e a falta de dados de acompanhamento. Esses fatores precisarão ser abordados em estudos adicionais maiores, capazes de avaliar a eficácia a longo prazo da abordagem e explorar o potencial de aplicativos móveis de treinamento em farmacoterapia combinada e/ou intervenções em psicoterapia.

 

Fonte: https://www.smoa.jsexmed.org/article/S2050-1161(20)30068-4/fulltext

 

 

Leituras sugeridas:

Exercícios que podem ajudar os homens a superar a Disfunção Erétil ou a Ejaculação Precoce

Estudo avalia conteúdo do YouTube sobre Ejaculação Precoce

Estrutura Cerebral pode estar ligada ao Grau da Ejaculação Precoce